CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

sábado, 15 de agosto de 2009

REFLEXÃO

video

mergulho livre TP04

video

RELATÓRIO DA OFICINA 09 UNIDADE 18

Oficina 9 - TP5 - Nossa última oficina deste primeiro semestre foi realizada nesta sexta-feira, quatorze de agosto, e teve duração como sempre de quatro horas. Iniciamos com uma reflexão sobre o desenvolvimento do nosso curso. O realmente eles estão achando do curso?Se precisa mudar alguma coisa? Quais foram os pontos positivos e negativos do nosso curso?Fizemos o estudo da Unidade 17 - Estilística e Unidade 18 - Coerência Textual. Discutimos as seções de modo a socializar e compartilhar nossas leituras. Para ilustrar e fundamentar nossas discussões da seção 1 da unidade 17 “A noção de estilo e o objetivo da Estilística”, vimos um vídeo do poema “Trem de Ferro”, de Manoel Bandeira e ouvimos a música “Berimbau”. Na sequência, os professores relataram suas experiências e a atividade mais trabalhada foi a unidade 17 , o Avançando na Prática da página 40, seção “a estilística do som e da palavra”, que propõe um trabalho articulado sobre coerência textual. Também foram realizadas algumas atividades da AA5. Houve muita troca de experiência e as discussões foram bastante contundentes. Uma das maiores inquietações dos professores é fazer com que os alunos produzam textos coerentes e desenvolvam um bom nível de argumentação. Por isso, foi ressaltado que o trabalho com coerência deve ser permanente no dia-a-dia do professor de português.Após esse momento, fomos para a realização da proposta de análise do texto publicitário.Comentamos sobre a necessidade de se trabalhar o texto publicitário permanentemente na sala de aula, uma vez que é um forte instrumento para desenvolver criticidade e cidadania. Apresentei a proposta da oficina, a partir do texto publicitário. Não pude dividir a turma em grupo,porque faltou uma das cursistas. Foi uma atividade bastante difícil,porque professores não conseguiam passar para o papel ,o que realmente era necessário.Após muita conversa, o grupo expos suas análises por meio de cartaz e reflexões. Foram analisados: recursos verbais, a coesão,coerência ,intencionalidade ,aceitabilidade e informatividade. Houve muita interação, surgiram várias dúvidas que foram discutidas e debatidas pelo grupo.No momento final, pedi para os professores a avaliação do nosso encontro.Passei o vídeo(ler deveria ser proibido).E pedi que fizessem uma reflexão sobre a mensagem.Até o próximo encontro.


Maria Edite Caracol- MS

LER DEVERIA SER PROIBIDO TP 05 OFICINA 09 UNIDADE18

video

POEMA SOBRE O LETRAMENTO

video

CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE-OFICINA 07 UNIDADE 14

VIDEO DA OFICINA 07 UNIDADE 14

video

OFICINA 09 UNIDADE 18

COERÊNCIA TEXTUAL

ACOMPANHAMENTO PEDAGÓGICO DOS CURSISTAS

PROFESSORA SANDRA-ESCOLA MUNICIPAL PRESSORA GEISA-ESCOLA MUNICIPAL

PROFESSORA IOLETE-ESCOLA MUNICIPAL


PROFESSORA JACKCELLE-ESCOLA ESTADUAL



PROFESSORA ROSANA- ESCOLA ESTADUAL






domingo, 2 de agosto de 2009

MEMORIAL

MARIA EDITE CARACOL-MS

Sou Maria Edite,filha de Aparicia.Nascida e criada em Bela Vista.Tenho sete irmãos,cinco meninas e dois meninos.Minha mãe se separou do meu pai quando tinha três anos de idade.Portanto fui criada sem pai.Minha mãe sempre foi pai e mãe ,na vida minha vida e na vida de meus irmãos .Aos seis anos iniciei a minha vida escolar.Da primeira série até a oitava série estudei na mesma escola –Escola Estadual Generoso Ponce- E o segundo grau estudei na escola-Escola Estadual Castelo Branco -Fiz o curso de magistério. No inicio comecei a fazer o curso do magistério por falta de opção. Mas com o passar do tempo comecei a gostar do curso. Então o comecei ,a pensar em ser professora.Mas não queria trabalhar com crianças das séries inicias,só gostava de trabalhar com crianças das séries finais.Mas como a vida não é só feita de flores,a minha primeira turma foi a primeira série .Quando fui convidada para trabalhar com essas turma,fiquei um pouco receosa,mas resolvi aceitar o desafio para ver como eu iria me sair. Como fazer para alfabetizar trinta crianças? Elas sem nenhum conhecimento escolar e eu sem nenhuma experiência profissional.Mas no término do ano, lá estava eu apaixonadas pelos meus pequenos pimpolhos.Consegui alfabetizar mais de oitenta por centos de meus alunos.Eu acredito que foi a melhor coisa que me aconteceu neste inicio de carreira,porque foi ai que percebi o que eu queria mesmo, era ser professora, eu me sentia e me sinto até hoje orgulhosa por essa escolha que fiz.No ano de noventa.me casei.Em noventa e um tive a minha princesa.Ela nasceu com hemeplegia neo natal .Então tive que parar de trabalhar,para cuidar da minha princesa.Fiquei afastada da educação por seis anos.Quando minha filha completou seis anos e foi para a pré escola ,voltei a trabalhar vinte horas.No período em que ela estava na escola.Foi nesse ano,em noventa e nove que percebi que precisava aprimorar meus conhecimentos.Então resolvi prestar vestibular .O curso que escolhi foi LETRAS.Passei,e comecei mais um desafio em minha vida,porque na minha cidade não havia faculdade e a cidade mais próxima da minha era Ponta Porã. Que fica cento e vinte quilometro distante da minha cidade.Mas estava decidida enfrentar qualquer obstáculo,para conseguir melhorar meus conhecimentos.Durante quatro anos enfrentei estrada,frio,fome e muita poeira,porque esse trecho entre Bela Vista e Antonio João não era asfaltado.O nosso ônibus era velho e quebrava sempre .Várias vezes nós já chegamos em nossas casas três , quatro horas da manhã.E tínhamos que estar em pé as seis para trabalharmos. Foi muito cansativo mas foi gratificante. Porque consegui me formar.Em dois mil e dois fiz o concurso na cidade vizinha, que fica sessenta quilometro de distäncia da minha cidade.Passei no concurso.Já faz seis anos que estou trabalhando na cidade de Caracol,na escola municipal,João José Leite da Silva.Hoje ministro aulas de língua portuguesa do sexto ao nono ano e participo do curso Gestar .

Abraço a todos. Maria Edite Espinosa Caracol MS